quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Carta a João Pedro


Prezado leitor,

Pensando bem, ter pelo longo nem sempre é ser chique... Por exemplo: uma vez, quando eu era filhote, passei um aperto danado, miau! Foi terrível!! No mesmo dia, desabafei com o João Pedro, nesta carta que copio abaixo.

Atenciosamente,
Clarice Sushi


Querido João Pedro,

Meu amigo, imagine você: lambo meus pelos todos os dias. Nunca saio de casa, e minha casa é limpinha. Sendo assim, não conseguia entender: "Que cheiro será este, miau?"


Ah, como fiquei triste!



Eu não queria que meus brinquedos sentissem o que eu estava sentindo (meu cheiro). Então fui pra um cantinho distante. Vi que o jeito era tentar me lamber com mais força. Foi o que fiz. Eu me lambia com atenção, enquanto o cheiro continuava.


Ah, como fiquei exausta!



Afinal, descobri o problema: era um pedacinho de cocô grudado nos pelos do meu bumbum... Puxa! Tentei, tentei, mas não consegui arrancar. Desiludida, desisti. Enfim, tudo pode piorar. Minha dona me colocou na caixa e eu não vi mais nada (só ouvi cada barulho de assustar!).

Ah, como fiquei confusa!





Então me botaram no chuveiro. Não é que eu estava no salão de beleza? Esfrega daqui, tosa dali, senti muito cheiro bom. Fiz escova nos meus pelos e, perfumada, eu voltei na carruagem: Ali vai a Clarice!, a multidão apontava. Como ela é linda!, constatavam. Quando saí da caixa e entrei em casa, ouvi minha dona dizer: 

Minha gatinha é uma princesa!.


João Pedro, veja que coisa engraçada: todos dizem que criança, se é mimada, cresce chata. Mas, como gata não cresce, pode ser mimada à vontade!

Com amor,
Clarice

Um comentário:

  1. Ai que coisinha fofa!!!
    Beijos,
    Paula (Fragomeni)

    ResponderExcluir

Devido ao excesso de spam, inseri a verificação de palavras... Obrigada!